02 Jan

Sistemas de Irrigação


Sistemas de Irrigação e as dúvidas comuns

Se chegou até nós, muitoprovavelmente terá um jardim ou um terreno agrícola que pretende explorar e tem dúvidas sobre que tipo(s) de sistemas de irrigação necessita.

Como nem todos possuem um conhecimento geral nesta matéria, a equipa NRB,Soluções em Irrigação, pretende com este artigo explicar de um modobastante simples, quais os tipos de sistemas de irrigação existentes e quais os que se poderão adequar às suas necessidades.


Sistema de Irrigação gota a gota 



A grande vantagem deste sistema é o seu menor gasto em água, assim como o facto de ser o sistema com maior eficiência, sendo que tem níveis de aproveitamento de água na ordem dos 90%.

Neste sistema de rega gota-a-gota, a água é transportada em tubos e sai por pequenos orifícios,os gotejadores, próximo das raízes das plantas, podendo ser instalado tanto na superfície, como a profundidades de 4 a 30 cm.

Ideal para culturas de flores ou hortícolas, tem como desvantagem o facto do seu custo de instalação ser mais elevado do que os restantes sistemas, algo que poderá ser compensador a longo prazo, fruto da poupança em custos de água.


Sistemas de irrigação por aspersão e micro aspersão



Os sistemas de irrigação por aspersão , ou rega de aspersão, são ideais para áreas de maior dimensão, pois permitem uma rega uniforme e de maior alcance.

Tem como vantagem permitir, a irrigação de áreas mais amplas com o menor uso possível de aspersores.

Uma das desvantagens da rega de aspersão, além do maior consumo de água, é que ao regar toda uma área,estará a dar condições em redor dessa área, ao aparecimento de ervas daninhas,visto que há uma irrigação que não é tão localizada como no caso do sistema de gota-a-gota.

Ao optar pela rega de aspersão,deverá ter em conta as necessidades de água das suas culturas, certificando-se de que as mesmas possuem uma necessidade semelhante entre si.


Sistemas de Micro aspersão - Rega localizada

Tendo isso em conta, nos sistemas de micro aspersão, ou rega localizada, a água é distribuída em parcelas do solo, sob a forma de “chuva” ou nebulização.


Este sistema de irrigação de curto alcance, é ideal para regar floreiras, pequenos canteiros ou pequenas superfícies.

Tipos de aspersores para sistemas de irrigação de aspersão e micro aspersão

      • Aspersão estática - Aqui basicamente existe uma estaca que encaixa na ponta de uma mangueira e onde a água sai através de pressão.
      • Aspersão rotativa ou giratória - Semelhante à aspersão estática, com a diferença que abrange uma área de maiores dimensões.

Sistemas de irrigação por mangueira

Este será de certa forma, o método que a maioria das pessoas adopta. É de facto, uma solução adequada para jardins de pequenas dimensões e no caso de pretender cultivar espécies comgrandes necessidades de água.

É aconselhável o uso de um dispensador de água, sendo o seu objectivo, o de permitir tem um maior controlo sobre aintensidade da água que sai para o seu jardim.

A grande vantagem deste método é ofacto de ser o mais barato de todos os sistemas acima mencionados.


Poupança de água durante a rega

O tópico poupança de água é recorrente, especialmente após os longos períodos de seca que atingiram certas zonas de Portugal. Como tal, em consciência, também nós não poderíamos nunca deixar de a mencionar.

Sendo a água um recurso cada vez mais escasso, e como tal, mais dispendioso, a economia desta é uma preocupação que deverá estar sempre presente na nossa mente.

Hoje em dia existem formas de adaptar a quantidade de água libertada à real capacidade de absorção do solo do seu jardim ou terreno agrícola.

A utilização de um sistema automatizado, como por exemplo, de programadores e sensores de chuva poderão ser a solução ideal para a maximização deste recurso tão precioso. Ligados a um sensor de pluviometria, estes programadores evitam o desperdício de água já́ que avaliam, com alguma precisão, a quantidade de água no solo.

NRB, 2015. Todos os direitos reservados.